Jun 18, 17

Dubai.

Rolês pelo mundo
Sotaques Inglês Britânico
Feb 14, 17

Inglês britânico na prática #1: Sotaques de Londres luiza tá atenta?

Cultura
Dec 22, 15

Quanto custa morar em Londres? dinheiro na mão é vendaval

Vida em Londres
Feb 16, 18

Perdi a conta de quantas vezes eu já choraminguei nesse blog o arrependimento que eu sentia por ainda não ter entrado faculdade (1, 2). Por mais que hoje em dia um curso superior não seja necessário para ser uma pessoa bem-sucedida, isso sempre foi importante pra mim e uma coisa que eu queria muito fazer, porém até então nunca tive estabilidade o suficiente pra mergulhar de cabeça em algo tão grande.

A semente dessa ideia já havia brotado na minha cabeça há alguns anos atrás, mas foi na Rodovia Pan-americana, indo de busão de Puno para Cusco, que eu finalmente resolvi que essa era a hora – em um cenário maravilhoso e ideal pra qualquer tipo de reflexão. Foram 10 horas de viajem onde eu não tinha nada pra fazer além de pensar, e eventualmente eu senti aquele “clique” que uma decisão recém tomada faz dentro da gente. A partir daquele momento eu sabia que eu não sossegaria enquanto não conseguisse.

Você, caro leitor que se formou aos 22 anos sem nenhuma dificuldade, provavelmente não vai entender o que isso tudo significa pra nós, pessoas mais velhas que estão correndo atrás disso tanto tempo depois de ter deixado a escola. É uma mistura de medo e ansiedade e orgulho por nos amarmos o suficiente pra ir em busca de algo melhor, mesmo que um pouco atrasados.

Como meu histórico estudantil está no BR e daria maior trabalhão trazer pra cá, descobri que seria mais rápido se eu fizesse as provas de Inglês e Matemática que a universidade pedia, mas o único problema era que eu só teria duas semanas pra me preparar. Estudei igual uma maluca com um desespero digno de quem não faz uma continha de divisão no papel há mais de uma década – e passei! Ainda não cheguei à conclusão de como exatamente essa aprovação aconteceu, certeza que deve ter rolado intervenção divina nissaê. Mas num vou questionar né? ¯\_(ツ)_/¯

O curso que vou fazer se chama Tourism & Travel Management (aka Turismo com ênfase em gerenciamento) pela London Metropolitan University. Eu estaria mentindo pra vocês se dissesse que sempre quis cursar isso – na vdd meu sonho era ser arqueóloga – então você deve estar se perguntando por que diabos eu escolhi Turismo, e eu explico: É o que faz sentido pra mim, já que 1) tenho quase 6 anos de experiência na área 2) eu curto pra caramba trabalhar com isso. Minha intenção é me especializar em planejamento e desenvolvimento, mas é uma área com tantas ramificações que talvez eu mude de ideia em um futuro próximo.

É interessante mencionar o tanto de negatividade que eu tô recebendo quando conto pra pessoas que vou entrar na faculdade e sobre o curso que vou fazer. A frase mais comum que eu tenho escutado é “você está perdendo tempo”. Como se conhecimento fosse perda de tempo? Um diploma não é a única alternativa para quem quer subir de vida, mas um diploma também não é nenhuma sentença de fracasso. Principalmente pelo fato do curso de Turismo ser tão desvalorizado e malvisto no Brasil – mas o que as pessoas não veem é que ele vai muito além de apenas vender pacotes pra Porto Seguro.

Parece que pra conquistar aprovação da galera a gente tem que se limitar a cursar apenas Direito, Engenharia, Medicina ou Psicologia, qualquer outra coisa é besteira. Ainda bem que validação de quem não paga meus boletos é a última coisa que eu tô procurando nessa vida.

Depois de tantos anos eu finalmente tô fazendo algo pro MEU bem, MEU crescimento, MEU futuro. Algo SÓ PRA MIM, que EU quero, que EU corri atrás. Tô bem orgulhosa de mim mesma.

Dec 22, 15
Quanto custa morar em Londres?
Apr 14, 17
Inventário #3
May 25, 16
Leia isso se você quer morar em Londres um dia
Dec 05, 17

Tô de ressaca pós-viagem e ainda no processo de recolher meus pensamentos e conclusões sobre tudo que vi e vivi nessas duas semanas que viajei pela América do Sul.

O plano que eu tinha era: Documentar tudo, tirar fotos, planejar e escrever uns posts quando tivesse de bobeira. Não sei quem eu tava achando que eu era – devo ter esquecido que eu era Babi e eu não sou de fazer as coisas assim. De vez em quando até que bate umas doidas que nem agora e do nada me dá vontade de escrever, mas ledo engano achar que sou eu que decido quando.

Olhando pra trás eu posso dizer que eu tô bem orgulhosa de mim e de como lidei com tudo. Uma adulta que se preze! Isso fora os momentos de desespero silencioso e vontade de chorar no meio do aeroporto porque eu já não aguentava mais ouvir meu nome. Quando eu colocava a cabeça no travesseiro e fechava os olhos só conseguia ouvir o eco das vozes chamando: “Bárbaraaa?… Bárbaraaaa… Báaaarbara!”

Eu ainda não sei bem como (e se) eu vou fazer post dessa viagem aqui. Eu quero, mas é tanta coisa que não caberia, e mais coisa ainda que eu não sei expressar. Acho que quando fazemos uma viagem desse porte — que muda a forma com que vemos o mundo — é normal demorar um pouco pra se situar novamente né mesmo? (digam que sim).

E umas fotinhas que talvez vão falar um pouquinho do que não consigo. Passem o mouse sobre elas para saber onde elas foram tiradas :)

La Paz

La Paz

La Paz

Salar de Uyuni e Incahuasi

Salar de Uyuni

Ilha Incahuasi no Salar de Uyuni

Machu Picchu

Huayna Picchu

Ainda maravilhada com essa oportunidade que me foi dada, porque se não fosse por ela eu nunca teria condições pra visitar nada disso. Imensamente grata!

Jan 16, 15
Rolê noturno: City of London
Sep 03, 17
Visitando Cardiff, no País de Gales
Apr 26, 15
Turistando em Brick Lane
Oct 25, 17

Quem leu o post anterior viu que dia 20/10 fui viajar e não deve ter entendido muita coisa. Hoje vou contar um pouco mais sobre essa viagem e como tudo aconteceu!

Há cinco anos eu trabalho em uma agência de viagens. O que é meio irônico porque eu não sou TÃO viajada assim, mas né, enfim. No começo do ano vendi uma viagem bem grande para a América do Sul para um grupo de 15 pessoas, e meu patrão, sabendo da ironia que é eu vender esses pacotes indo pra cantos que eu nem conheço, me disse que dessa vez eu poderia ir junto pra gerenciar esse grupo (coisa que eu já faço todos os dias à distância), me dando a oportunidade de finalmente conhecer esses lugares sem ter que pagar um puto.

Óbvio que tô feliz e ao mesmo tempo preocupada pra caramba, afinal passei os últimos 5 meses programando e organizando tudo aos mínimos detalhes. Tive bastante tempo pra pensar e mais tempo ainda pra duvidar de mim mesma, que eu seria capaz de liderar e não deixar que a viagem dessas 15 pessoas vire um caos. Por isso, cheguei a conclusão que mais do que querer, eu preciso fazer essa viagem pra ver se eu paro de me subestimar tanto. Vai ser uma tarefa enorme, mas eu preciso provar pra mim mesma que eu sou capaz. Falei da resiliência que eu sempre esqueço que eu tenho, né? Tô com medo pra caralho, mas vai com medo mesmo!

O roteiro da viagem

Nosso itinerário é coisa linda de se ver, passando por lugares da América do Sul que eu só podia sonhar em conhecer um dia. Alguém me belisca, eu não tô conseguindo acreditar até agora! Serão um total de 15 dias, passando por 4 países e 8 cidades. Haja avião!

Tô colocando um resumão do meu itinerário aqui embaixo — se tudo correr como o esperado vamos ter muitos posts por aqui com detalhes de cada cantinho que irei visitar :)

La Paz | Uyuni | Puno | Vale Sagrado | Aguas Calientes | Cusco | Puerto Iguazu | Rio de Janeiro

Londres → La Paz

Sairemos do aeroporto de Gatwick, aqui em Londres, com voo direito para Lima. De Lima iremos para La Paz, na Bolivia, onde ficaremos por 1 noite para (tentar) aclimatizar com a altitude. Sabiam que La Paz é a capital mais alta do mundo, localizada a 3600m acima do nível do mar? Tô me cagando toda com medo de passar mal!

La Paz → Uyuni → Puno

De La Paz pegaremos um voo até o aeroporto de Uyuni, onde começaremos então o tour de 3D/2N no Salar de Uyuni – um dos pontos mais esperados da viagem! Depois da estadia em Uyuni voltamos para La Paz e atravessaremos de carro a fronteira Bolivia/Peru para chegar em Puno. Ficaremos lá por 2 noites e vamos fazer o tour do Lago Titicaca e das ilhas de Uros e Taquile.

Puno → Vale Sagrado

De Puno, seguiremos de carro até Cusco. Serão 12 horas de viagem com algumas paradas no caminho para esticar as pernas e almoçar. Chegando em Cusco, iremos de carro até Ollantaytambo (Vale Sagrado), onde ficaremos por 2 noites, fazendo um tour do Vale Sagrado no dia seguinte.

Vale Sagrado → Machu Picchu → Cusco

Saindo de Ollantaytambo, iremos de trem até Aguas Calientes, onde faremos o tour de Machu Picchu, ficando lá por 1 noite também. No dia seguinte, vamos de trem até Cusco, dessa vez ficando por lá por 2 noites, e também teremos um tour da cidade no dia seguinte.

Cusco → Puerto Iguazu → Rio de Janeiro

De Cusco, pegaremos um voo até Puerto Iguazu, onde ficaremos por 2 noites, visitando o lado brasileiro e argentino das Cataratas. E finalmente seguiremos para o Rio de Janeiro, cidade maravilhosa, onde ficaremos por outras 2 noites.


Como vocês podem ver não vai ser uma viagem extremamente longa, mas tô me preparando porque provavelmente vai ser cansativo pra caramba. Tô num pique que só vendo e muito grata por ter essa oportunidade!

Esse é um post programado e provavelmente só vou conseguir postar aqui novamente quando chegar de viagem. Mas tô postando que nem doida lá no @uaibarbara, segue n0iz :)

Me desejem boa sorte!

Jun 18, 17
Dubai.
Feb 02, 14
Cemitério de Highgate
Sep 23, 16
Turistando: Amsterdã
Página 1 de 39
12345... 39››