Oct 20, 17

Em nenhum desses cinco anos eu comemorei aniversário do blog e hoje não vai ser diferente. Eu geralmente deixo passar batido mas toda vez me vem um lembrete mental tipo mais um ano pagando hospedagem mais um ano de blog, o que sempre me leva a refletir que eu nunca me imaginei sustentando isso aqui por tanto tempo, não tanto por questões de dinheiro, mas sim porque sou péssima pra dar continuidade em tudo que eu começo.

Mas blogar sustenta um certo desejo estranho que eu tenho de documentar minha vida, mesmo que seja pelos cocos que nem é aqui. Eu amo fazer posts bonitinhos, colocar fotinhas, fazer montagens no photoshop. É que nem colecionar figurinhas — é gostoso de olhar. Você faz um post e é um sentimento quentinho no coração quando você volta nele depois de um tempo. Eu sinto que é quase como um scrapbooking eletrônico, ou um álbum de fotos que você pode mostrar pra todo mundo em qualquer lugar. Quase como um diário e uma agenda e um caderno de perguntas, tudo ao mesmo tempo.

Lembrar do dia em que criei esse blog me dá um pouco de vontade de chorar. Eu tava num poço tão fundo que hoje eu tenho muita pena do ‘eu’ daquele dia. Minha vida não tinha muito sentido e eu tava bem perdida. São só 5 anos de diferença, mas eu não esperava passar por certas coisas aos 22 anos de idade. E aí, no meio daquilo tudo, criei esse blog. Criei porque eu precisava me concentrar em FAZER alguma coisa – mesmo que fosse mexer com códigos html que eu não entendia bem ou pensar nos posts que eu gostaria de fazer um dia. Apesar disso, eu não diria que ter um blog me curou — diria que ele foi um dos degraus que me ajudou na subida (que ainda está em andamento).

Eu não gosto de comemorar meus aniversários, sempre fico triste e muito emotiva. É como se em algum ano da minha vida algo muito ruim tivesse acontecido nesse dia e desde então eu tenha trauma dessa data — só que nunca aconteceu nada. Com o blog é diferente, e apesar de não comprar um cupcake e uma velinha, não fazer nenhum sorteio de produtinhos ou não comemorar de uma maneira mais convencional, sempre me lembro de onde eu estava lá naquele 20 de outubro de 2012.

E isso tudo é uma observação de um paralelo muito interessante na minha vida: Nesse dia há exatamente cinco anos atrás, eu estava sentada no sofá dessa mesma casa, morrendo de frio e com a cara toda inchada de tanto chorar. Hoje, 20 de outubro de 2017, eu não poderia estar mais feliz. Enquanto vocês estão lendo esse post eu tô embarcando em um avião, dando início a uma viagem que eu provavelmente vou lembrar pro resto da minha vida.

Se não fosse esse blog talvez eu não teria motivos para me lembrar tão nitidamente de como eu estava me sentindo naquele dia, sem nem imaginar que cinco anos depois eu estaria aqui, bem. E se eu não lembrasse disso com tanta clareza, talvez eu não seria capaz de enxergar que por pior que as coisas possam parecer, é verdade quando dizem que o tempo cura.

Obrigada, gente. Por esse mundinho aqui que me mantém sã.

Dec 10, 14
Chegay, Braseeeeel!
Aug 22, 15
Sobre ser imigrante
Oct 29, 16
Inventário #2



  • 20 . 10 . 2017

    Ah eu amo muito este blog Babi! Parabéns pelos 5 anos! E que venham muito mais <3

  • 20 . 10 . 2017

    Não canso de dizer o quanto amo esse teu blog! e queria ser tua amiga. Que bom saber que você tá se recuperando e o blog tá te ajudando nisso desde sempre, comigo a história é bem parecida, por isso me identifico tanto. Estou desde junho sem escrever, mas depois desse post quero voltar e reencontrar a minha essência de quando eu era a pessoa mais feliz do mundo escrevendo <3

  • 20 . 10 . 2017

    E que venham mais 5, 10 e 15 anos pela frente. <3