Jan 23, 16

Acho que talvez esse post vá sair meio confuso e sem sentido, acabei de acordar. Acordei e tive um sonho engraçado, diferente. Já há algum tempo eu não sonhava assim. Mas primeiro, preciso contar pra vocês quem é Dona Rosa.

Dona Rosa é minha avó que faleceu há 13 anos atrás. Eu fui a primeira neta de Dona Rosa e única menina. Ela me contava que quando eu nasci, ela pegou meu cordão umbilical e enterrou no quintal da casa dela que fica lá em Pequi, uma cidadezinha minúscula no interior de Minas Gerais. Um pedaço de mim estava enterrado lá, e segundo a crença popular, era lá que estavam minhas raízes e por isso eu teria pra sempre um vínculo fortíssimo com aquela terra. Ela dizia: “Minha fia, cê pode rodar o mundo inteiro que no final é pra cá que cê vai voltar”. E eu chorava desesperadamente porque na minha cabecinha de 6 ou 7 anos não poderia haver nada pior do que morar numa cidadezinha tão pequena e pacata.

Dona Rosa - Pequi

Vinte anos se passaram, e apesar de morar na Inglaterra, eu e minha mãe andamos pensando em comprar um cantinho pra gente no Brasil. Procuramos em BH, mas achamos tudo muito caro e/ou em bairros muito afastados, sem contar que Belo Horizonte tá cada dia mais perigosa. Voltei pro UK e deixei esse assunto meio de lado. Até que um dia, do nada tive um momento de pura epifania e lembrei daquilo que minha vó me falava quando eu era criança. Como eu não tinha pensado nisso antes? Comentei com minha mãe e ela concordou que sim, Pequi seria o lugar ideal pra comprar nossa casinha! Era uma cidade pequena mas tinha tudo que a gente precisava, além de ser mais barato, mais tranquilo e onde toda minha família paterna ainda morava.

Eis que hoje cochilei no sofá na posição mais desconfortável possível e sonhei com ela. Não vi ela no sonho, mas senti uma presença muito forte e eu sabia bem quem era. Ela não disse nada mas, mesmo dormindo, me veio uma alegria imensa que parecia que ia me virar do avesso. Foi como se Dona Rosa soubesse das minhas intenções e tivesse vindo me mostrar a felicidade dela em saber.

Parece que desde criança ela sabia que eu iria andar longe. Atravessei o Atlântico, morei em mil lugares. E olha só pra onde eu vou voltar.

É, Dona Rosa…

Aug 09, 17
O famoso tá ruim mas tá bão™
Aug 22, 15
Sobre ser imigrante
Feb 16, 16
E é por isso que eu amo a internerd.



  • 23 . 01 . 2016

    Avós. <3 Que história mais linda! Te desejo tudo de melhor! :)

  • 23 . 01 . 2016

    Fiquei toda arrepiada com seu post, Babi. Que coisa linda. Tô aqui torcendo pra que dê tudo certo com a casinha de vocês ♥

  • 23 . 01 . 2016

    Gente, eu que acabei de conhecer teu blog fiquei toda arrepiada com essa história. Que bonito e emocionante tudo isso: a fala da tua vó, a escolha do lugar, sentir a presença dela. Deve ter sido muito mágico. Enfim, obrigada por compartilhar tua história aqui, sucesso com a nova casa e parabéns pelo blog tão lindo *-*


    Beijos
    brilhodealuguel.com

  • 23 . 01 . 2016

    Que linda história Babi, realmente, Dona Rosa que sabia das coisas né?
    Eu passei por algo parecido esses dias, meu pai sempre me deu conselhos que nunca fizeram sentido quanto eu tinha 10 anos, mas que hoje são fundamentais para que eu continue seguindo em frente mesmo em meio aos piores momentos da minha vida…
    Beijos <3

  • 23 . 01 . 2016

    E Dona Rosa está mesmo muito feliz, porque nossos queridos sempre estão conosco mesmo que não em carne. História muito bonita, Babi e com certeza vai tudo sair do melhor jeito possível.

  • 23 . 01 . 2016

    Que lindo, Babi! Dei uma engasgada aqui :~ A gente sempre quer conhecer o mundo e acha que todos os lugares são mais interessantes que nossa terra, até sentir falta, né? Que você seja muito feliz em Pequi <33333

  • 23 . 01 . 2016

    que história mais linda, Babiii! ♥
    deu saudade da minha vózinha >_<

  • 23 . 01 . 2016

    own <3
    que "causo" mais bonito, tomara que dê tudo certo na cidade da sua vó, acho que ta perto da família é uma das coisas essências da vida, no caso você vai estar perto da memoria dela e isso também é muito importante.
    beijos