Mar 03, 15

Esses dias eu cismei que queria ler O Pequeno Príncipe. Na verdade não cismei só de uns dias pra cá, eu já queria ler há tempos. Mas sabe aquela coisa de ir na livraria, comprar outros livros e deixar o que cê foi na livraria pra comprar em primeiro lugar pra trás? Isso acontecia toda vez.

Sexta-feira saí de casa decidida a não voltar sem ele. Quando cheguei no Waterstones e perguntei do livro imediatamente a vendedora me deu um sorriso tão doce que eu quase estranhei. Sabe daqueles que você faz igual cachorro e chega até a entortar cabeça pra um lado? Ela com toda certeza sabia o que estava por vir, enquanto eu, inocente, apesar de nunca ter duvidado que a história fosse linda, nunca achei que ela me faria chorar. Tanto.
O Pequeno Príncipe - Uai Babi
Esse post não é uma resenha, longe disso. Só queria desabafar porque estou com depressão-pós-príncipe. Eu não leio tanto como antigamente, mas leitura pra mim tem sido igual bebida (péssima comparação eu sei): Bebo pouco mas quando bebo fico de ressaca por dias. Tô de ressaca literária. Demoro 2, 4, 6 meses pra ler um livro mas quando leio, leio um bom pra caramba que vai me deixar triste pelos próximos 2, 4, 6 meses. Aí só leio outro quando a ressaca passar e eu melhorar.

Postei uma foto na página do Facebook ontem, bobinha, sem saber o que estava por vir. Faltavam umas 10 páginas e minha ficha ainda não tinha caído sobre o que iria acontecer, pra mim até então estava tudo bem. Eis que 30 minutos depois estou lá eu: Devastada. No chão. Em pedaços. Arrasada.

Eu sou uma pessoa naturalmente exagerada. Não só em palavras, mas exagerada em sentimentos: Sinto tudo demais. Amor demais, tristeza demais, raiva demais. Nenhum sentimento cabe em mim porque nenhum sentimento é pequeno ou pouco. Então talvez alguém estranhe o fato de que chorei pra cacete, mas é quem eu sou: não sinto pouco.

Esse livro pode ser interpretado de várias maneiras e todas elas são lindas. Chorei porque eu interpretei da minha maneira e minha maneira sempre me deixa muito triste (só de lembrar eu já quero chorar), mas a tristeza vira uma dor meio agridoce quando exposta sob o ponto de vista do autor. Você lê sem saber que cada linha carrega uma lição e a cada vez que você volta e lê novamente a lição é diferente, porque você está diferente. É como se ela mudasse com você e se ajustasse a quem você é, para aquilo que você precisa aprender naquele momento. É um livro muito ambíguo, no bom sentido da palavra.

Pra quem não sabe agora são 6 da manhã, e voltando até a época de blog-diarinho, fiquei feliz de ter escrito isso. Hoje eu acordei meio tristinha, mas isso aqui tirou um peso enorme das minhas costas.

Foi bom :)

Sotaques Inglês Britânico
Feb 14, 17
Inglês britânico na prática #1: Sotaques de Londres
Outlander, dicas de séries, Jamie Fraser,
Sep 20, 14
Dica de série: Outlander
Apr 27, 14
O que eu estou lendo?



  • 03 . 03 . 2015

    Estava dando uma olhada em alguns blogs que poderia ser de meu interesse e cliquei no seu por clicar (sinceridade on), mas depois de ler sobre sua relação com o Pequeno Principe eu decidi tirar um tempo para ler tudo (tudo mesmo).
    Minha mamãe querida me colocou para ler o pequeno príncipe quando eu tinha 6 anos, simplesmente pq eu amava o desenho que tinha na época, quando eu tinha 6 anos não passei da primeira parte, logo depois eu peguei o livro novamente, aos meus 13 anos e devorei, devorei, chorei, me apaixonei, li de novo. Dá mesma forma que esse livro de pegou, ele me pegou de jeito (HDIASHDSA), e eu acho isso muito gostoso, leio praticamente todo mês essa belezura, me inspiro cada vez que pego no livro, me emociono toda vez, meus olhos brilham para falar disso.
    E ainda acho incrível como nenhum adulto me entende.
    Hoje tenho 19 anos e o pequeno príncipe é sem dúvidas o meu livro favorito. Ah, aliás, me fez amar raposas, faço faculdade de ciências biológicas e penso em me especializar em raposas, incrível né? Um beijão para ti, espero que tenha novas paixões literárias parecidas com as minhas <3

    • 03 . 03 . 2015

      Oinnn Karina, que delícia ler esse seu comentário! Desculpa pela demora em responder!

      Tenho certeza que se eu tivesse lido OPP mais novinha também não teria entendido muita coisa. Sempre gostei muito de ler mas acho que só vai entender o que está entrelinhas se a pessoa está passando ou já passou por aquilo. Eu também AMO quando algum livro me pega de jeito assim, fico feliz de tá lendo o livro mas triste ao mesmo tempo porque uma hora ele vai ter que acabar! Aí quando acaba eu fico desejando que eu nunca tivesse lido o livro só pra poder ter o prazer de ler ele todo de novo. Confuso, eu sei. alskfjhasiufha

      É um ótimo livro pra se ter como favorito, Karina. Eu nunca na vida conseguiria escolher apenas UM favorito nos meus muitos anos de leitura, mas ele com toda certeza ocupa um espação no meu coração junto com alguns outros.

      Amando eternamente seu comentário, obrigada! <3

      Beijo beijo beijo :***

  • 03 . 03 . 2015

    Me sinto até mal em comentar isso rs, eu gostei da história, mas não consegui sentir nada com a leitura.
    Lógico que tem uma mensagem linda, mas admiro que gostou da história dessa forma =D Eu sinto o mesmo, só que com Pollyanna rs

  • 03 . 03 . 2015

    Oie.
    Eu não sei se sou eu ou o fato de todo mundo gostar desse livro, mas eu não consegui sentir nada quando li. Antes de ler, só ouvi coisas como a mensagem que ele passa e que toda criança deve ler pelo menos uma vez na vida, mas não consigo concordar. Esse livro não é infantil, ele é complexo, cheio de mensagens sim, mas para um entendedor.
    Admiro e respeito seus admiradores, mas O Pequeno Príncipe não chegou até mim.

    Quanto a ressaca, te entendo. Não há nada como a depressão pós leitura maravilhosa. Eu chego a sonhar com os personagens, hehehe

    Bjos

    • 03 . 03 . 2015

      Ei Sharon!

      Então, talvez o livro não seja pra você ou não seja seu estilo… Ou talvez você começou a ler o livro com uma história diferente em mente e a simplicidade dela meio que te ~broxou~ :( Vai da mente e do coração de cada um, mas que pena que você não sentiu nada.

      Como eu disse, esse livro é muito ambíguo, pode ser lido por crianças e ser nada além de uma historinha legal onde o menino volta para o planetinha dele pra cuidar da rosa. Como você disse as mensagens são para bons entendedores e tem que saber ver além! Quem sabe você em algum futuro próximo (ou não) não dá uma segunda chance pra ele?

      Chorei aqui, porque eu achava que era a única maluca que também sonhava com os personagens AIEOUHAEIUAH

      Beijo beijo :***

  • 03 . 03 . 2015

    Mas Babi, essa não é uma das coisas boas do blog? Te deixar leve. E sim, O pequeno príncipe é um amor, mas eu não chorei como você quando li rs Não sei o que tá acontecendo, mas estão falando tanto nele de uns tempos pra cá que estou pensando seriamente em reler rs
    Bjs!

    • 03 . 03 . 2015

      Ei moça!

      Pois é, eu antigamente achava que o negócio de blog-diarinho tinha acabado e que se não fosse pra ter um blog lindo e cheio de resenhas era melhor nem ter. Eu as vezes esqueço o quanto é bom escrever e dar um ou outro desabafo aqui.

      Leia de novo sim Carol! Eu acho que é uma coisa que depende muito do que você está vivendo no momento sabe? Porque como eu disse, não vários jeitos de se interpretar uma única frase. E se você não para e dá uma atenção e pensamento especial você não vai conseguir achar significado. Eu consegui identificar coisas que eu estou vivendo no momento e também meu jeito de ser. Vi de uma outra perspectiva, sabe?

      Acho que chorei mais ainda por causa do ~~susto~~ que eu tomei no final. Eu não estava esperando aquilo! E a doçura com que o narrador descreve o momento e toda a situação, ele – adulto – vê o que está acontecendo de um jeito e o príncipe – criança (?) – vê de outro.

      Mas enfim. Releia!

      Beijo beijo :***

  • 03 . 03 . 2015

    Esse é um livro que com certeza ainda quero ler um dia. Embora não seja embriagada no mundo da leitura (muito pelo contrario) quero melhorar isso.

    • 03 . 03 . 2015

      Ei Jess!

      Então. É tudo questão de achar um livro sobre assuntos que você curte! Eu as vezes acho que tô me desapegando da leitura, mas é que em questão de livros eu sou meio difícil de agradar. Não consigo começar uma leitura que é “fraquinha” e continuar forçada, só pra terminar sabe?

      Lê e me conta se cê gostou! :)

      Beijo :***

  • 03 . 03 . 2015

    Ainda não encontrei uma pessoa no mundo que não se emocionasse com O Pequeno Príncipe. Eu nunca li e confesso que tenho até um pouco de vergonha em admitir isso. É aquele tipo de livro que está na lista dos desejados faz tempo, mas que nunca foi uma prioridade e acaba sendo deixado para trás, todas as vezes. Mas, coincidência ou não, esse já é o terceiro post sobre esse clássico que eu leio essa semana. Será se é o destino tentando me dizer alguma coisa? De qualquer forma, lancei a sorte no sorteio de duas cortesias no skoob. Quem sabe eu não ganho? Se não, tenho certeza de que mais cedo ou mais tarde vou acabar comprando.
    Beijo

    • 03 . 03 . 2015

      Ei Cecília! (adoro esse nome, nome de gente delicada!)

      Que vergonha que nada, essa foi a primeira vez que eu li também! Eu te entendo pois também muuuuuuuuuito a compra dele. Toda vez ia na livraria mas acabava achando outra coisa que me interessava mais.

      Terceiro post só essa semana, sério? Tá vendo, é um sinal de que cê tem que ler ele logo! OAISUHFOAIUFH

      Beijo beijo! :*

  • 03 . 03 . 2015

    Babi, acho que você não é a única. Esse livro carrega uma das estórias mais lindas e cheia de sentido que existe. A principio parece algo bobo, infantil, não é? Mas é algo que todos os adultos deveriam ler. Melhor ainda, aqueles que estão se tornando adultos, pois talvez não sejam tão chatos quando forem de fato gente grande.

    Não faz mal sentir de mais, ruim seria sentir de menos. =)

    • 03 . 03 . 2015

      Ai Cyntia, cê me entende! <3

      É triste que algumas pessoas não conseguem captar a mensagem. Mas talvez seja gente que já lê com cabeça de adulto né? Eu quando li estava esperando um final completamente diferente, mas acho que se o final tivesse sido de qualquer outro jeito o livro não seria tão lindo quanto é assim!

      Beijo :***

  • 03 . 03 . 2015

    Babimu, olha que engraçado: semana passada pós-tatuagem eu fui pesquisar no Youtube vídeos sobre o assunto e encontrei de uma menina que fez uma tatuagem daquele elefante engolido por uma jiboia (?) que parece um chapéu e a inspiração foi o livro. Ela, assim como você, falou sobre ler o livro mais de uma vez em determinadas situações da vida e, pra cada leitura, ela tira uma lição diferente. A lição que ela tirou quando leu aos 20 anos de idade foi completamente diferente da lição que tirou quando leu aos 10 e que é essa a magia do livro e o que faz ele ser tão maravilhoso. Depois desse vídeo, fiquei curiosa. E depois desse seu post confirmando o que ela havia dito no vídeo, fiquei mais curiosa ainda e to aqui procurando download pra poder ler enquanto não faço nada por aqui.

    Beijo ♥
    feia ♥

    • 03 . 03 . 2015

      Sim, Kamylly. Vá ler OPP aguera. Cê vai gostar ♥

  • 03 . 03 . 2015

    blog diarinho é vida e ó, acredita que não li ainda?! :( AMO quando um livro é assim, vc tira várias conclusões quando lê em tempos diferntes! amei, Babi <3

    • 03 . 03 . 2015

      Ai, Karol! LEIA porque é muito lindinho! Certeza que cê vai gostar também ♥