Jun 18, 17

Dubai.

Rolês pelo mundo
Sotaques Inglês Britânico
Feb 14, 17

Inglês britânico na prática #1: Sotaques de Londres luiza tá atenta?

Cultura
Dec 22, 15

Quanto custa morar em Londres? dinheiro na mão é vendaval

Vida em Londres
Aug 08, 13

Já ouviram falar do Futureme.org?

Não? Eu explico: Você escreve uma carta pra você mesmo e escolhe quando ela vai ser entregue. 5 dias, 5 meses, 5 anos… Você decide!

Conheci o site e fiz minha primeira carta lá atrás, em 2010, pra ser entregue no ano seguinte. O legal é você escrever a carta e esquecer que escreveu, mas eu sempre acabava sempre lembrando. Com o passar dos meses eu esqueci completamente as coisas que tinha escrito.

Eu quis que meu ‘eu do futuro’ relembrasse o que eu estava fazendo na época, alguns fatos recentes, o que me chateava, o que eu queria e como eu me sentia naquele momento. Foi uma época de transição pra mim, eu estava prestes a voltar pra Londres (mas ainda não sabia), vivendo várias coisas novas, com várias dúvidas e problemas. Coloquei tudo isso na carta e também o que eu queria estar fazendo quando ela chegasse, onde eu queria estar, com quem. Um ano se passou e ela chegou quando eu menos esperava.

As coisas que aconteceram dessa época em diante foram totalmente imprevisíveis. NADA aconteceu como eu achava que fosse acontecer. Eu tinha voltado pra um lugar que não esperava voltar tão cedo, estava com uma pessoa que eu nunca imaginava que fosse conhecer, com ideias totalmente diferentes, novos planos, novos receios. A carta do meu ‘eu do passado’ me fez sentir como se fosse possível que em 365 dias coubessem 5 longos anos.

Tudo parecia distante e obsoleto. Vi que tudo passa DE VERDADE. Que nossos problemas e preocupações de hoje não duram para sempre. Vi que meus problemas, ao contrário do que eu achava, tinham sim uma solução, e que essa era mais simples do que eu pensava. As mudanças não doeram tanto quanto eu achava que fossem doer.

Percebi que a ansiedade é passageira e que o sofrimento é momentâneo e opcional. Não podemos controlar nossos passos, mas devemos manter a esperança de que as coisas irão melhorar e que um dia veremos que na verdade, não foi tão ruim assim.

E se o que o futuro trouxer não for o suficiente, nós sempre podemos escrever outra carta.

May 12, 15
Guia de organização simples com o Evernote
Apr 24, 13
Meus favoritos de Abril!
Oct 19, 14
One lovely blog awards
Aug 05, 13


Kensington Park / High Street Kensington / Monmouth Street / Circle Line / Great Portland Street Station.

Jan 12, 14
DIY Fotográfico: De laser a lente macro!
Aug 22, 15
Sobre ser imigrante
Sotaques Inglês Britânico
Feb 14, 17
Inglês britânico na prática #1: Sotaques de Londres
Jul 07, 13

Outro dia contei num post o quanto eu me odiava por não sair de casa e curtir os finais de semana como eu deveria. Naquela época até que tudo bem, era inverno e nenhum ser humano em sã consciência simplesmente sai pra bater perna quando tá tão frio lá fora que nem mais grau pra se fazer tem. É de 0 pra baixo! Aí chega o verão.

Não sei se vocês sabem, mas verão aqui nessa cidade é um inferno, um calor insuportável. E a Babi? TÁ DENTRO DE CASA COM AS CORTINAS FECHADAS, VENTILADOR LIGADO E DEBAIXO DO EDREDOM. Sério, isso na minha terra tem outro nome: Depressão. Eu só ia ao parque acompanhada e sempre achei o ápice da independência uma pessoa ir sozinha. No Brasil não tem disso né? Não pelo menos de onde eu venho. O povo fica te olhando torto e não é uma das coisas mais seguras pra se fazer. Aqui, eu achava simplesmente lindo. As pessoas simplesmente se estatelam onde estiver mais confortável e lá ficam, torrando igual camarão. Sozinhas sem nem ligar pro que acontece ou deixa de acontecer ao redor delas.

Eu sempre fui muito insegura, sempre me preocupei demais com o que os outros vão pensar de mim. Uma lua dessas lá fora e eu dentro de casa tomando Toddy estava simplesmente ERRADO. Não tinha ninguém pra ir comigo. Mesmo assim levantei bem cedinho, juntei minhas tralhas, catei minha câmera e meu livrinho e pensei: Dare not to care. Atreva-se a não se importar. E fui. Ninguém me olhou torto, ninguém me reparou.

Eu queria tirar fotos de coisas bonitas, mas tinha vergonha (vai saber porquê) e achava que o povo iria apontar pra mim e falar “ALÁ! QUE TOSCA! TÁ TIRANDO FOTO!” (insegurança level over 1000), mas isso não aconteceu. Por mais insignificante que isso pareça, pra mim foi um grande passo. Tirei várias fotos, tomei sorvete, fiz um lanchinho e dei o resto pros pombos (que estão cada dia mais atrevidos). Foi uma delícia e de certa forma, estou orgulhosa de mim mesma!

Cabô :)

Beijoca e boa semana!

Mar 03, 14
Visitando Bath, no interior da Inglaterra!
Sotaques Inglês Britânico
Feb 14, 17
Inglês britânico na prática #1: Sotaques de Londres
Jun 01, 16
Bom dia, Londres!
Página 34 de 39
«1 ...303132333435363738... 39››