May 18, 16

Dia desses em uma das minhas andanças cibernéticas esbarrei no trabalho do fotógrafo Roger Ballen através do vídeo abaixo, chamado “you may be a photographer, but are you an artist?” e achei que bateu muito bem com a fase que eu tô passando. Fiquei impressionada com o impacto que as fotografias dele têm, e depois de ver um pouco mais do trabalho dele, me apaixonei. Ele definitivamente passou a ser um dos meus fotógrafos favoritos.

O vídeo foi feito em colaboração com a COOPH (canal ótimo) e tá aqui embaixo pra quem quiser assistir. Recomendo muito, mas assista sabendo que ele é meio perturbador.

Depois daí me interessei e fui pesquisar, até descobrir que o vídeo acima foi na verdade inspirado no livro Outland, uma série fotográfica feita pelo Ballen na África do Sul em meados do ano 2000. No livro dessa série, ele retrata a vida e o cotidiano obscuro de pessoas mentalmente instáveis, obviamente renunciadas pelo resto da sociedade.

As fotos do Roger não são feitas para serem admiradas como se fossem uma pintura bonita. Elas são feitas com o intuito de causar uma sensação de incômodo e inquietação no observador. Esse trabalho em particular é grotesco e me causa um desconforto que não sei explicar, mas ainda assim acho essas fotografias fascinantes.

Essas imagens são fragmentos crus de uma parte da sociedade que — infelizmente — adoraríamos ignorar e fazer de conta que não está lá. Trabalhos fotográficos como esse trazem à luz uma realidade que, apesar de cruel, existe e precisa ser devidamente considerada.

Nov 23, 13
Outono em Londres
Oct 05, 14
Um rolê tenso de Outono
Jul 25, 14
Pequenos detalhes de Londres



  • 18 . 05 . 2016

    Acho super bacana ver projetos assim. Foto não é só uma paisagem, ela existe pra expor, pra contar e isso muita gente esquece.

    • 18 . 05 . 2016

      Ai que linda a Chell comentando por aqui <3

      Que bom que cê gostou! É isso mesmo que cê falou, foto não é só paisagem ou fofurinha de instagram. Vai muito além, né?

      Beijo e brigada pelo comentário! :***

  • 18 . 05 . 2016

    nossa nem sei o que pensar, são tão fortes, me deu um arrepio.
    fantástico!

    http://entrevereviver.blogspot.com.br/

    • 18 . 05 . 2016

      Dá um arrepio mesmo, né Carol? Muito forte!

      bêjj :*