Nov 18, 15

Com certeza a maioria do pessoal que clicar nesse post já ouviu falar de São Thomé das Letras pelo menos uma vez na vida. Tô certa? No começo do mês eu e minha amiga Lívia fomos passar 2 dias por lá. Rapidinho mas o suficiente pra gente se ver, matar um tiquinho da saudade e descansar um pouco!

Pra quem nunca ouviu falar, STL é uma cidadezinha do interior de MG com menos de 7 mil habitantes que fica perto de Três Corações (onde o Pelé nasceu). Com um clima rústico e interiorano bem típicos aqui de MG, São Thomé também é parada obrigatória para quem curte misticismo e espiritualidade em geral. Ou seja: ótimo pra quem tá precisando renovar as energias!

Como chegar:

Já que nós somos duas meninas muito animadas resolvemos ir de busão mesmo, mas se você puder escolher vá de carro (explico o porquê mais abaixo)! Eu saí de BH e peguei o ônibus direto para Três corações, a passagem fica por volta de R$80 e dura 6 horas. Chegando na rodoviária de Três corações, pegue o ônibus que vai pra STL. A passagem custa R$11 (aproximadamente) e a viagem dura 1h30m.

Onde ficar:

Nós ficamos na Pousada dos Anjos (TripAdvisor | Website), mas logo que você sair da rodoviária já vai ter gente oferecendo. Recomendo fazer MUITA pesquisa na internet e não ficar muito afastada do centro. STL tem bastante ladeira e por mais que seja uma cidade pequena subir e descer morro várias vezes por dia parece fazer tudo ficar mais longe.

Recomendo bastante a Pousada dos Anjos onde eu fiquei. Não é exatamente no centro – é até que pertinho – mas tem um morrão pra subir! Não incomodou muito e no final da viagem eu e a Lívia já estávamos com as panturrilhas treinadas, hahaha!

O que fazer:

Te garanto que não vai faltar coisa pra fazer! Como a cidade não é lá tão grande e o principal dá pra conhecer a pé, recomendo que você faça um “reconhecimento de campo” na parte da manhã do primeiro dia (dependendo da hora que você chegar, claro). Depois disso reserve o resto da manhã/parte da tarde para visitar as cachoeiras (que são um pouco mais afastadas da cidade). Aí cê volta da cachoeira, toma um banhozinho e BORA PRA RUA!

Nosso tempo era curto e não deu pra visitar todos os lugares que a gente queria. Ir na Pirâmide ver o pôr-do-sol era prioridade, só que… Adivinha? Não tinha sol. Tudo nublado! :( Outros lugares que são um must see mas não deu tempo de visitar: Pedra da Bruxa, Igreja de Pedra e a Gruta São Thomé.

Cachoeiras:

Lembra que eu disse que era preferível ir de carro? Então. As cachoeiras de STL são um pouco distantes da cidade e são bem difíceis de ir a pé se você não conhece os arredores. Eu não recomendo ir a pé, mesmo que você (como eu) adore caminhar. Nós caímos no papo que a cachoeira da Eubiose era pertinho e foi mais de 1h30m de descida (todo santo ajuda) e na hora da volta uma subida (nenhum santo ajuda) muito, mas MUITO sofrida com um solzão torrando a testa. Achei que eu fosse MORRÊ de tão tenso que foi voltar dessa cachoeira, sério. Eu subi ainda usando a parte de cima do biquini e cês tem que ver a marca certinha que a mochilinha que eu tava carregando fez nas minhas costas! Tá um troço ridículo oaiehaoiuehaoiueh

Felizmente no outro dia fizemos umas amizades e pegamos carona com o pessoal pra algumas das cachoeiras. Visitamos a Cachoeira do Flávio, a Cachoeira da Lua e o Vale das Borboletas, essa última sendo a mais linda! Não tiramos foto de quase nenhuma porque em 1) estávamos muito ocupadas nadando 2) a bateria da minha câmera acabou (péssima blogueira né).

Onde comer:

Você tem duas opções: Comprar no supermercado qualquer comida rápida que não precise de fogão ou almoçar em restaurantes. Na pracinha principal tem várias opções, mas recomendo que você primeiro pergunte o preço e dê uma olhada em como tá a comida, pois quase caímos duras e esturricadas no primeiro restaurante que entramos onde a comida era bem simples (leia-se sem graça), mas o preço era R$40/kg! Acabamos descendo a rua um pouquinho e comendo no Restaurante da Sinhá, que saiu por R$18/kg e tinha uma comidinha de fogão de lenha simplesmente DELICIOSA. Fiquei emocionalmente apegada a esse restaurante porque era igualzinho a casa da minha vó Rosa. Decoração super original e aconchegante, parece uma casa mesmo!

Barzinhos:

Já que Minas não tem mar… Vamos pro bar! E é bem assim mesmo, barzinho pra tudo quanto é lado. Na pracinha você acha uns bem legalzinhos mas nosso favorito foi o Empório, que fica ao lado direito do supermercado Noel na praça principal. Por algum motivo a maioria dos barzinhos em STL tocam bastante rock – que eu amo – mas às vezes a gente não tá no clima pra bater cabeça, então o Empório foi o que teve a melhor combinação de preço + decoração foda + música e gente legal.

Observações gerais:

• Se puder, leve ração para cães/gatos. Os cachorros de STL são os bichos mais “dados” que eu já vi na vida. Eles não têm dono fixo, eles são de todo mundo e todo mundo cuida! Não se assuste se você fizer um amiguinho por lá, ele te seguir por alguns dias mas depois te trair com outra pessoa que lhe dê mais comida (até eu que sou a mais boba faria isso) hahaha.

• Ouça atentamente as histórias do pessoal que mora lá. Ouvimos umas histórias MUITO loucas (seita satânica? sacrifício de recém-nascidos? cachoeira de cristal? -q) mas todas tinham um fundinho (pequeno) de verdade. E mesmo que não tiver, nada como um pouquinho de Folclore local, né?

• Nunca acredite se alguém te disser que uma cachoeira é “logo ali”. Já viu como é “ali” de Mineiro, né?

• Leve dinheiro em espécie – Muitos lugares não aceitam cartão e os lugares nos quais você pode sacar dinheiro estão fechados no final de semana.

E aproveite MUITO STL! Já tô com saudades… :'(

Bolivia La Paz
Nov 05, 18
Bolivia parte 1/3: La Paz
May 04, 14
Winkworth Arboretum
Apr 26, 15
Turistando em Brick Lane



  • 18 . 11 . 2015

    Ai que delíiiiiicia! Sou louca pra conhecer STL! Adorei as dicas :P